Notícias

O Bem-Estar Animal interfere na qualidade da carne?

Artigos de bem-estar animal
Publicado em 10 de Novembro de 2020

Existem muitos fatores que influenciam nos aspectos de cor e maciez da carne, como o sexo, a raça e a idade do animal. Mas, você sabia que o Bem-Estar do animal também exerce grande importância na qualidade da carne que consumimos?

A desidratação e o jejum prolongado, por exemplo, podem causar perda de peso no animal e, consequentemente, da carcaça, deixando a carne com menos suculência. Brigas e traumas durante o transporte provocam hematomas, o que faz com que a porção de carne afetada tenha que ser descartada após o abate.

O estresse causado por manejos inadequados no pré-abate, como utilização constante do bastão elétrico, altas temperaturas, falta de espaço e ruídos constantes, impactam na velocidade de queda do pH. Os animais possuem uma reserva de energia que, após o abate, é utilizada para transformar o músculo em carne. Esse processo é conhecido como rigor-mortis e essa reação é responsável pela queda do pH.

Quando o pH se mantêm alto, isso escurece, endurece o corte e diminui o tempo de validade da carne, pois propicia o crescimento de microrganismos deteriorantes.

Por isso, além de mantermos a dignidade e o respeito com os animais, nos preocupamos com o nível de qualidade dos nossos produtos, garantindo que todo o manejo seja realizado com segurança e cuidado.