Minerva Foods encerrou o quarto trimestre de 2023 com lucro de R$ 19,8 milhões - Minerva Foods | Criando conexões entre pessoas, alimentos e natureza.
Minerva Foods encerrou o quarto trimestre de 2023 com lucro de R$ 19,8 milhões

Minerva Foods encerrou o quarto trimestre de 2023 com lucro de R$ 19,8 milhões

26/03/2024

Compartilhar em:

Minerva Foods encerrou o quarto trimestre de 2023 com lucro de R$ 19,8 milhões

Ebitda da empresa ficou praticamente estável, enquanto receita recuou 9,8%.

A Minerva Foods, maior exportadora de carne bovina da América do Sul, encerrou o quarto trimestre de 2023 com lucro líquido de R$ 19,8 milhões, ante prejuízo líquido de R$ 25,7 milhões em igual intervalo de 2022. Na mesma comparação, o lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) registrou leve queda de 0,3%, para R$ 605,9 milhões, e a receita líquida da empresa recuou 9,8%, para R$ 6,166 bilhões. A baixa da receita refletiu, em boa medida, a retração dos preços do boi e da carne, inclusive dos cortes destinados ao mercado externo.

Em todo o ano passado, o lucro líquido da Minerva diminuiu 39,6% ante 2022, para R$ 395,5 milhões, o Ebitda teve redução de 9,7%, para R$ 2,563 bilhões,e a receita líquida foi 13,2% menor (R$ 26,892 bilhões). A empresa destacou, em comunicado, que em 2023, seu fluxo de caixa livre recorrente, ajustado por aquisições – da australiana ALC, do segmento de cordeiros, e da uruguaia BPU, de carne bovina -, totalizou R$ 535,7 milhões, e que, desde 2018, acumula R$ 6,5 bilhões nessa frente.

“A alavancagem líquida no fechamento de 2023, medida através do múltiplo dívida líquida/Ebitda dos últimos 12 meses, encerrou o [quarto] trimestre em 2,8x, ajustada pelo Ebitda pro-forma de BPU e também pelo montante de R$ 1,5 bilhão desembolsado, relativo ao pagamento inicial da aquisição dos ativos da Marfrig América do Sul”, informou a Minerva. Em 2023, as exportações representaram 65% da receita bruta da empresa (R$ 28,643 bilhões, queda de 12,9%). A Minerva tem operações em Brasil, Argentina, Colômbia, Paraguai, Uruguai e Austrália.
Fonte: Infomoney.