Gestão Cadeia de Fornecimento - Minerva Foods | Criando conexões entre pessoas, alimentos e natureza.

Gestão Cadeia de Fornecimento

Nenhum resultado de indicadores com

Confira a sua palavra de busca ou entre em outra categoria.

Voltar para Central de Indicadores

placeholderCont resultados de indicadores para "placeholderBusca"

Filtrando:

% Fornecedores de gado monitorados com base em critérios socioambientais

GRI 13 GRI 304-2 GRI FP-01 ODS 12 ODS 15 SASB FB-MP-160a SASB FB-MP-430a.2 TCFD
2020 2021 2022
Brasil 100% 100% 100%
Paraguai 75% 100% 100%
Colômbia - - 80%
Argentina - - 90%
Uruguai - - -

Contexto

A Companhia monitora 100% dos fornecedores diretos no Brasil e, também se comprometeu com a expansão do monitoramento geoespacial para os outros países que possui operações: no Paraguai a meta era monitorar 100% dos fornecedores diretos até 2021 – meta concluída; na Colômbia até 2023; no Uruguai até 2025 e na Argentina até 2030.
No Brasil, a Companhia é a única a monitorar 100% das fazendas fornecedoras diretas com mapas georreferenciados em todos os biomas onde atua (Amazônia, Cerrado, Pantanal e Mata Atlântica e Caatinga). Assim, garante que seus fornecedores diretos em território brasileiro não estão associados ao desmatamento ilegal, bem como à invasão de áreas protegidas ou de terras indígenas. Também foi pioneira ao expandir territorialmente os sistemas de rastreabilidade da cadeia de fornecimento ao Paraguai onde, desde 2021, 100% dos fornecedores diretos são monitorados.
Em 2022, a Minerva Foods também iniciou a expansão do monitoramento para a Colômbia e a Argentina onde mais de 80% e cerca de 90% dos fornecedores diretos, respectivamente, já são monitorados. No Uruguai, a implantação encontra-se em andamento e a Companhia realizou um estudo de legislação socioambiental local para posterior definição de critérios de monitoramento e implantação de sistemas.

% Atendimento as auditorias do monitoramento socioambiental

GRI 13 GRI 304-2 GRI FP-01 ODS 12 ODS 15 SASB FB-MP-160a SASB FB-MP-430a.2 TCFD
2020 2021 2022
Auditoria do Ministério Público Federal do Pará 99,74% 100% 100%
Auditoria Compromisso Público da Pecuária 100% 100% 100%
Auditoria Independente do Paraguai 100% 100% 100%

Contexto

O sistema de geomonitoramento utilizado pela Companhia teve mais uma vez sua eficácia comprovada por meio das auditorias de terceira parte realizadas em 2022. A Minerva Foods alcançou, por mais um ciclo, 100% de conformidade sobre o Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) do Pará, auditoria realizada sob a supervisão do Ministério Público Federal, mantendo um dos melhores resultados entre os principais players do mercado. Também registrou, pelo nono ano consecutivo, 100% de conformidade sobre o Compromisso Público da Pecuária, firmado em 2009, e que teve resultado chancelado pela BDO RCS Auditores Independentes.
No Paraguai, a Minerva Foods registrou 100% de conformidade na terceira auditoria de terceira parte, também realizada pela BDO RCS Auditores Independentes. Todos os relatórios das auditorias são públicos e podem ser acessados na página web da Companhia.

Número de fornecedores identificados como de risco significativo para a ocorrência de trabalho análogo ao escravo

GRI 13 GRI 409-1 ODS 08 ODS 12 SASB FB-MP-160a SASB FB-MP-430a.2
2020 2021 2022
Brasil 8 28 12
Paraguai - 0 0
Colômbia - - 0
Argentina - - 0
Uruguai - - -

Contexto

No Brasil, 100% das fazendas fornecedoras diretas de gado são monitoradas, avaliando critérios socioambientais como sobreposição a terra indígena ou a áreas quilombolas, produtores que estejam relacionados à prática de trabalho análogo a escravo inseridos na lista pública Ministério do Trabalho e Previdência e fazendas localizadas em terras griladas ou que tenham sido adquiridas por meio de violência no campo, garantindo a não comercialização com os fornecedores inseridos em qualquer um destes critérios. Nos demais países, a Companhia realizada o acompanhamento de condenações pela mídia e outros canais oficiais, uma vez que não há uma base de dados para consulta. Em 2022, 12 fornecedores foram impedidos de comercializar com a Companhia por descumprirem os critérios mencionados, no Brasil; no Paraguai, Colômbia e Argentina não houve casos detectados e no Uruguai, o monitoramento encontra-se em implantação.

Abate por divisão

GRI FP-11 ODS 15 SASB FB-MP-000.B SASB FB-MP-410a.1
2020 2021 2022
Total de cabeças abatidas (milhares) 3.173,60 3.572,30 4.388,40
Divisão Brasil - bovinos (milhares) 1.484,80 1.375,20 1.719,70
Divisão Latam - bovinos (milhares) 1.688,80 2.197,10 2.033,10
Divisão Austrália - ovinos (milhares) - - 635,40

Contexto

A expansão anual do abate é impulsionada pela consistente demanda internacional por carne bovina, além da crescente disponibilidade de animais prontos para o abate, especialmente no Brasil. As operações da Austrália passaram por reformas de adequação dos sites, padronização da gestão e não operaram com toda sua capacidade em 2022.

Abate por tipo de criação

GRI FP-11 ODS 15 SASB FB-MP-000.B SASB FB-MP-410a.1
2020 2021 2022
Total de cabeças de gado abatidas (milhares) 3.173,60 3.572,30 4.388,40
% de animais criados a pasto 41,61 54,40 44,7
% de animais criados em semiconfinamento 10,91 11,30 15,9
% de animais criados em confinamento a pasto 7,65 4,40 5,5
% de animais criados em confinamento 39,83 29,80 33,9

Contexto

A criação a pasto é uma característica predominante na atividade agropecuária na América do Sul. O semiconfinamento e o confinamento a pasto são estratégias de engorda e terminação, em que os animais permanecem 100% do período no pasto e recebem nutrição adicional (ração) no cocho. As dietas de semiconfinamento ou confinamento são produzidas com grãos ou derivados (compostas em sua maioria pelos ingredientes milho, soja e núcleo mineral) e não há uso de subprodutos de origem animal nem de hormônios de crescimento ou similares para engorda e terminação.

% novos fornecedores avaliados com base em critérios ambientais*

GRI 13 GRI 304-2 ODS 12 ODS 15 SASB FB-MP-160a SASB FB-MP-430a.2
2020 2021 2022
Brasil - 100% 100%
Paraguai - - 100%
Colômbia - - 80%
Argentina - - 90%
Uruguai - - -

Contexto

Os sistemas de monitoramento da cadeia de fornecimento direta da Minerva Foods verificam, a cada compra, a existência de irregularidades ambientais e condenação por trabalho análogo ao escravo. Caso seja encontrada alguma irregularidade com a legislação local ou com os critérios socioambientais de compra, a medida tomada pela Companhia é o bloqueio do fornecedor, de forma automática e imediata, ou seja, o próprio sistema impede que uma comercialização seja efetivada.

*Indicador passou a ser reportado em 2022.

Número de fornecedores identificados como de risco significativo para a ocorrência de impactos ambientais

GRI 13 GRI 304-2 GRI 308-2 ODS 12 ODS 15 SASB FB-MP-160a SASB FB-MP-430a.2
2020 2021 2022
Brasil - - 414
Paraguai - - 243
Colômbia - - -
Argentina - - -
Uruguai - - -
Total 154 374 657

Contexto

Em 2022, no Brasil, 414 fornecedores foram bloqueados, o que representa 4% da base de fornecedores. Dentre os principais motivos de bloqueio estiveram detecção de desmatamento ilegal e embargo pelo IBAMA (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis). No Paraguai, dentre os principais motivos de irregularidades detectadas estão desmatamento ilegal e sobreposição de terras indígenas, totalizando 243 fornecedores (9,9%) que não atendem aos socioambientais critérios estabelecidos pela Companhia.
Nos demais países da América do Sul, os sistemas de monitoramento estão em fase de implantação, por isso, os números ainda não são divulgados.

Em 2020 e 2021, os números foram reportados de forma consolidada, sem abertura por país.

Número de hectares de fazendas fornecedoras diretas monitorados por país (milhões)

GRI 13 GRI 304-2 ODS 12 ODS 15 SASB FB-MP-160a.2
2020 2021 2022
Brasil 10,60 14 16
Paraguai 3,60 12 14
Colômbia - - 1
Argentina - - 3
Uruguai - - -

Contexto

Em 2022, contribuindo com a preservação das florestas e da biodiversidade, a Companhia monitorou com base em critérios socioambientais de combate ao desmatamento ilegal, mais de 600 mil hectares no bioma Amazônia, totalizando mais de 9 milhões de hectares monitorados ao longo dos anos; 1,83 milhões de hectares no Cerrado, totalizando mais de 6 milhões de hectares monitorados ao longo dos anos; e mais de 1 milhão de hectares nos demais biomas – Caatinga, Mata Atlântica e Pantanal. Ao todo, foram mais de 16 milhões de hectares e mais de 19 mil fornecedores monitorados até 2022 em todo o Brasil.
No Paraguai, a Companhia conta com mais de 14 milhões de hectares e 4 mil fornecedores monitorados; na Colômbia e Argentina, mais de 1 milhão e 3 milhões de hectares, respectivamente.